terça-feira, 29 de setembro de 2009

Claude Monet Casa e Jardim





A Revista Casa & Jardim publicou fotos sobre a Casa e os Jardins pintados por Claude Monet, um dos meus pintores impressionistas favoritos!
As plantas dispostas artisticamente e o lago de nenúfares inspiraram o pintor a compor inúmeras telas cujo tema foi o seu lindo jardim em Giverny, França
O lago de nenúfares com uma ponte de madeira, tradição na cultura japonesa de jardim, cria um fabuloso contraponto asiático ao seu jardim de estilo europeu.
A partir de 1895 Monet começou a pintar o seu jardim, atingindo um total de 250 quadros!
De Abril a Outubro, os jardins estão abertos ao público vale a pena visitar é indescritível!
O visitante é convidado a penetrar no imaginário do artista.
Passeio obrigatório para quem planeie visitar a Normandia.
Fotos: Revista Casa e Jardim


domingo, 27 de setembro de 2009

Ler


Para quem gosta de ler antes de adormecer!

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Cor e + cor



(Ilustração Misspink)

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Alguns minutos de animação




Texto de Lili Pissenlit
Imagem de Vanessa Gautier

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Memórias


Procissão

Tocam os sinos da torre da igreja,

Há rosmaninho e alecrim pelo chão.

Na nossa aldeia que Deus a proteja!

Vai passar a procissão.
Mesmo na frente, marchando a compasso,

De fardas novas, vem o solidó.

Quando o regente lhe acena com o braço,

Logo o trombone faz popó, popó.
Olha os bombeiros, tão bem alinhados!

Que se houver fogo vai tudo num fole.

Trazem ao ombro brilhantes machados,

E os capacetes rebrilham ao sol.
Tocam os sinos na torre da igreja,

Há rosmaninho e alecrim pelo chão.

Na nossa aldeia que Deus a proteja!

Vai passando a procissão.
Olha os irmãos da nossa confraria!

Muito solenes nas opas vermelhas!

Ninguém supôs que nesta aldeia havia,

Tantos bigodes e tais sobrancelhas!
Ai, que bonitos que vão os anjinhos!

Com que cuidado os vestiram em casa!

Um deles leva a coroa de espinhos.

E o mais pequeno perdeu uma asa!
Tocam os sinos na torre da igreja,

Há rosmaninho e alecrim pelo chão.

Na nossa aldeia que Deus a proteja!

Vai passando a procissão.
Pelas janelas, as mães e as filhas,

As colchas ricas, formando troféu.

E os lindos rostos, por trás das mantilhas,

Parecem anjos que vieram do Céu!
Com o calor, o Prior vai aflito.

E o povo ajoelha ao passar o andor.

Não há na aldeia nada mais bonito,
Que estes passeios de Nosso Senhor!
Tocam os sinos na torre da igreja,

Há rosmaninho e alecrim pelo chão.

Na nossa aldeia que Deus a proteja!

Já passou a procissão.---

Letra: António Lopes Ribeiro.Intérprete: João Villaret
(Ilustração de Sarah Preston)

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Papier Mâché








Papel mâché (palavra originada do francês papier mâché,
que significa papel picado, amassado e esmagado)
é uma massa feita com papel picado embebido na água,
coado e depois misturado com cola e gesso.
Com esta massa é possível moldar objectos em diferentes formatos,
utilitários ou decorativos.
A origem da técnica de papel machê é milenar e teria surgido na China.
Também assim eram feitas as belas e famosas máscaras de carnaval de Veneza.

RECEITA DA MASSA:
Meio balde de papel picado;
água;
bacia Peneira ou escorredor;
liquidificador ou pilão;
200 g de cola branca;
2 ½ c/sopa de gesso de secagem lenta;
1 c/sopa de gesso comum
2 c/farinha de trigo;
1 tampa de vinagre.


sábado, 12 de setembro de 2009

Uma chuvita


Hoje acordamos com um dia de neblina e alguma chuva.
Mas digo-vos que até já me apetecia uns diazitos assim.
O calor cansa-me e não consigo fazer nada de jeito,
nem consigo pintar, as tintas secam no minuto!


(Ilustração de Màrian Ben-Arab)



terça-feira, 8 de setembro de 2009

No topo do Mundo


experimentei esta sensação, estar no topo de uma montanha.
Quase que não existem palavras para explicar o que sentimos, somos nós a natureza e Alguém superior a tudo isto.
É uma das minhas paixões, e durante muitos anos fizemos caminhadas no Mont Blanc (alpes franceses), e confesso já tenho muitas saudades, adorava lá voltar, talvez um dia num futuro próximo.
(Ilustração de Màrian Ben-Arab)

quarta-feira, 2 de setembro de 2009